Atenção

Esse livro não baseia-se na exactidão ou remete a um ponto final sobre cada tema discutido, cabendo ao leitor o colocar de encontro ou não com a sua vontade interior.



“Uma informação para ser bem passada, não basta estar bem escrita, depende de um bom entendedor do outro lado.”

Venho falar de uma ciência de muitos ramos, mas poucos rumos, tão incerta quanto a quântica e tão verdadeira quanto relatividade. Ciência esta muito estudada pouco conhecida a fundo, mas muito falada… A nossa mente.

A ideia de escrever esse livro surgiu a muito tempo quando comecei a perceber que existe algo por explicar dentro de mim, me apercebi que esse algo não estava apenas dentro de mim.

Até hoje não encontramos palavras, para expressar de forma correcta o que nos impulsiona buscar e fazer entender a nós próprios e o nosso meio, seja ele aqui na terra, no nosso universo, nos múltiplos versos, dimensões ou tempo que nele possa existir.

Nessa busca deparei-me primeiro com a religião, tão complexa, de muitos pensamentos ordens e palavras, mas, há um vazio que mesmo assim não é preenchido. Esse vazio deu lugar a perguntas muitas vezes sépticas, e nelas encontram-se mais perguntas e muitas respostas com muito mais incertezas, dentro de toda a nossa certeza que foi base na nossa formação.


Sem medo vos convoco a iniciar a grande obra vossa e de toda humanidade.

“Permitir o mal, é suprimir o bem”.

O livre arbítrio está em saber cumprir o dever com sentimento de Homens honrados, de conhecerem os segredos deixado pela palavra de Cristo a todos os Homens, Cristo não proclamou guerras em seu nome, mas sim propôs a paz e o perdão.

“Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai (João 14.12).”

João trouxe a luz para que outros não dominassem a terra com as suas trevas, ao qual tomariam o conhecimento apenas para eles escondendo a verdade, caluniando a estrela que guiou os magos. Os possuidores das palavras de Satã, entorpecem e fazem os Homens crer que são livres quando escondem e tornam desconhecido a verdade sobre Deus e negam a sua ciência de forma a dominar os seres como se fossem um rebanho.

Essa ciência para libertar-se também negou Deus e buscou materializar-se, mas não são culpados de todo, uma espeça escuridão cobria os seus olhos não vendo assim o espírito da sua própria busca, e em seu nome proclamaram Luz aqueles que não eram cegos.

Quem já ouviu falar de Arquimedes, Pitágoras, Platão, Ptolomeu, Nicolau Copérnico, Newton e até mesmo Einstein, esses homens não procuravam a fortuna material, mas sim o verdadeiro ouro filosófico DEUS.

Agora espiritualizamos para experienciar os milagres que nos foram anunciados.

Novas mensagens nas respectivas páginas.

Quando for adicionado novas mensagens, será feita na página inicial a indicação de uma nova mensagens para as respectivas páginas.

EX - Nome da pagine - nome artigo - data

domingo, 19 de setembro de 2010

Novo Artigo

Política - O mundo em que acreditamos é aquele que nós próprios vemos. - 19-09-2010